Teresa Bergher

Irresponsabilidades e Solidariedade

IRRESPONSABILIDADES

 A trágica morte de uma turista espanhola na Rocinha impõe uma série de reflexões.  Uma delas é sobre o despreparo da Polícia, sem treinamento adequado para lidar com as situações de risco que, há anos, acontecem todos os dias em nossa cidade. Os policiais que atiraram, sem dúvida, estavam sob o stress dos contínuos confrontos com o crime organizado ou não. Mas, se estão estressados, por que permitir que continuem trabalhando, armas nas mãos, dedos ao alcance dos gatilhos? Alega-se que não há como afastá-los, por falta de contingente. Mas que tal tirar alguns dos muitos que enchem os escritórios da burocracia e, treinados adequadamente, devolvê-los às ruas, ainda que por algum tempo, até a efetivação de pessoal contratado?

 Por outro lado, como lembrou um amigo, até quando vamos aceitar que qualquer um, sem preparo, se intitule guia de turismo e fique levando gente de um lado para o outro da cidade? Turismólogo é profissão séria e regulamentada, que exige estudos e preparação. Ser guia de turismo não é coisa para amadores e exige, também, fiscalização do Poder Público. No caso, parece evidente que o “guia” – como tantos outros – não era profissional. Pode ser um desempregado que busca sobreviver, mas com  isso, tira o ganha pão de um profissional. Gente capacitada não exporia clientes ao risco de entrar numa área conflagrada com carro sem identificação. É uma série de erros, que começa no cliente que escolhe o mais barato, em gente que vende o que não podia vender e numa polícia estressada e mal preparada. Está pronto o coquetel de pólvora. É só acender!

 SOLIDARIEDADE

  Em visita a Portugal na semana do feriado daqui, emocionei-me nos contatos com muitas pessoas que viveram diretamente a espantosa tragédia dos incêndios florestais no país, ou como parentes das vítimas ou os que trabalharam duramente para tentar reduzir o impacto doloroso do ocorrido. Nem bem o país se recuperara da hecatombe de junho, com seus 65 mortos e 250 feridos, e teve de enfrentar renovados incêndios na metade deste mês que custaram mais 45 vidas e dezenas de feridos! Uma situação indescritível, que nos enche de tristeza pela dor de nossos irmãos, aos quais dedico um abraço solidário e a disposição de ajudar no que estiver ao meu alcance.

 

0 comentário em “Irresponsabilidades e Solidariedade

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s