Tenho certeza que quase a totalidade da população do Rio de Janeiro vive um momento tão angustiante, que torna impossível não diminuir seu potencial de trabalho, de relacionamento, de solidariedade e até mesmo de amar, diante do medo e da extrema violência que tomou conta de suas vidas. Todos os dias, balas perdidas e assaltos fazendo vítimas fatais. Imaginar que 57 policiais foram assassinados nos primeiros cinco meses do ano, mesmo com o Estado sob intervenção federal na segurança, beira o surreal. Afinal, o que está faltando para a explosão do grito abafado de BASTA? Queremos PAZ! Imaginem a dor da mãe do policial Douglas, dona Maria José, que ao ver o filho morto, no local do crime, sofreu um infarto fulminante e morreu. Quantas mães, quantas esposas, quantos filhos órfãos, terão que passar pelo mesmo sofrimento e por quanto tempo? Será que não temos direito a resposta, apenas discursos de transferência de responsabilidade? 

#atéquando#basta #queremospaz #riodejaneiropedesocorro #teresabergher 

#vereadoradorio#garraecoragememdefesadoRio

Professora por formação, comecei a fazer política há 35 anos, ao lado do meu marido, o falecido deputado Gerson Bergher. Fui subprefeita de Copacabana e administradora regional da Maré. Estou no meu quarto mandato parlamentar, e sou reconhecida como uma fiscalizadora implacável do orçamento municipal do executivo, além de presidir hoje com muito êxito a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos na Câmara Municipal do Rio.

0 comentário em “Até Quando?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s