Lembro-me que em abril do ano passado, quando houve a Intervenção Federal no estado do Rio de Janeiro, uma das primeiras medidas do interventor, General Richard Nunes, foi exigir a volta dos policiais militares cedidos a órgãos públicos. Pediu o seus retornos, para que fossem às ruas proteger o cidadão!
No final de dezembro, a Assembleia Legislativa tinha apenas 9 policiais em gabinetes de deputados. Com a chegada da chamada “renovação”, bloco que hoje tem 39 parlamentares, dos quais 22 são do PSL, ou seja, do partido do presidente Bolsonaro, um deles teve o desplante de requisitar 5 PMs!!
Meu querido e saudoso marido, Gerson Bergher, foi deputado por 10 anos e nunca requisitou nenhum policial. A sociedade não aguenta mais tanto privilégio e já está começando a se sentir novamente enganada.

#vergonha #alerj #assembleialegislativa #estadodorio #políciamilitar #privilégios #funcionárioscedidos #estamosdeolho #fiscalização  #riodejaneiro  #rj #teresabergher #vereadoradoRio  #garraecoragememdefesadoRio

Professora por formação, comecei a fazer política há 35 anos, ao lado do meu marido, o falecido deputado Gerson Bergher. Fui subprefeita de Copacabana e administradora regional da Maré. Estou no meu quarto mandato parlamentar, e sou reconhecida como uma fiscalizadora implacável do orçamento municipal do executivo, além de presidir hoje com muito êxito a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos na Câmara Municipal do Rio.

0 comentário em “PRIVILÉGIOS SEM FIM

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s