Destaque Rio de Janeiro Teresa Bergher Violência

PARIS, MADRID ou NEW YORK?

Chocada, indignada, angustiada…um dos crimes mais covardes dos últimos tempos, desta vez contra uma moradora de rua. Explicação: ela pediu um real ao assassino. Não recebeu a esmola, mas dois tiros. O desgraçado seguiu em frente sem olhar para trás. O psicopata não enxergou nela um ser humano, mas um objeto para descontar sua fúria, seu ódio, sua frieza selvagem, um ser desprovido de sentimentos. Ele teria feito o mesmo comigo, com você, possivelmente até com alguém da própria família. Este monstro é um perigo permanente à sociedade, não pode ser solto. Apesar de estar em seu papel, sua advogada que nos poupe da versão absurda: atirou para se defender de um possível assalto, pois carregava muito dinheiro!
A polícia também precisa apurar a origem de tanto dinheiro. Governador, qual a explicação? O senhor vai continuar defendendo que a violência no Rio é igual a de Paris, Madrid ou New York?

#moradoraderuaéassasinada #niterói #rj #violênciaurbana #violência  #covardia

Professora por formação, comecei a fazer política há 35 anos, ao lado do meu marido, o falecido deputado Gerson Bergher. Fui subprefeita de Copacabana e administradora regional da Maré. Estou no meu quarto mandato parlamentar, e sou reconhecida como uma fiscalizadora implacável do orçamento municipal do executivo, além de presidir hoje com muito êxito a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos na Câmara Municipal do Rio.

0 comentário em “PARIS, MADRID ou NEW YORK?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s