Finalmente o presidente Bolsonaro se livrou de um estúpido e mal intencionado colaborador, o secretário da cultura, Roberto Alvim. A demissão aconteceu após o inconsequente (possivelmente neonazista) citar frases de Joseph Goebbels, o poderoso Ministro de Propaganda do assassino Hitler. Fica a pergunta: por que o presidente demorou tanto? Afinal, um louco e irresponsável, que chama a querida Fernanda Montenegro de “sórdida” e “mentirosa” e nomeia para a Fundação Palmares um lunático, que declara que a escravidão foi benéfica para os descendentes de negros, pode continuar ocupando uma posição pública? Na minha modesta opinião, esse infeliz, precisa mesmo é de uma internação psiquiátrica urgente! Aleluia presidente!

#governobolsonaro #demissão #secretáriodecultura #neonazismo  #judaísmo #estamosdeolho #teresabergher #vereadoradoRio  #garraecoragememdefesadoRio

Professora por formação, comecei a fazer política há 35 anos, ao lado do meu marido, o falecido deputado Gerson Bergher. Fui subprefeita de Copacabana e administradora regional da Maré. Estou no meu quarto mandato parlamentar, e sou reconhecida como uma fiscalizadora implacável do orçamento municipal do executivo, além de presidir hoje com muito êxito a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos na Câmara Municipal do Rio.

0 comentário em “ROBERTO ALVIM FORA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s