Opinião Transparência e Participação

LAUDÊMIO, UM IMPOSTO CADUCO

Tem coisas que são legais, mas imorais. É o caso do laudêmio ou “taxa do príncipe”, pago por donos de imóveis de uma determinada região de Petrópolis, aos herdeiros da família imperial, sustentando privilégios de uma realeza que não existe há mais de 100 anos. Será que não está na hora de acabar com essas regalias, e ao que tudo indica sem transparência, pois ninguém sabe direito quanto é arrecadado?
Que tal, pensar em direcionar esses recursos para as famílias que perderam seus entes mais queridos e todos os seus bens materiais? Acho que o tema merece ser discutido!
O que vocês acham?

Imagem: Wikipédia

Professora por formação, comecei a fazer política há 35 anos, ao lado do meu marido, o falecido deputado Gerson Bergher. Fui subprefeita de Copacabana e administradora regional da Maré. Estou no meu quarto mandato parlamentar, e sou reconhecida como uma fiscalizadora implacável do orçamento municipal do executivo, além de presidir hoje com muito êxito a Comissão de Defesa dos Direitos Humanos na Câmara Municipal do Rio.

0 comentário em “LAUDÊMIO, UM IMPOSTO CADUCO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s